Na abertura do II Congresso Mundial sobre ILPF, Verruck destaca protagonismo de MS

Mato grosso do Sul tem se destacado nacionalmente na integração lavoura-pecuária-floresta

Foto: Marina Dobashi
Na abertura do II Congresso Mundial sobre Integração Lavoura Pecuária Floresta (ILPF) (World Congress on Integrated Crop-Livestock-Forestry Systems) – WCCLF, o secretário Jaime Verruck, titular da Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar, uma das realizadoras do evento, comemorou os números alcançados.
Mais de 1.300 inscritos, de todo Brasil e outros 17 países irão ter acesso a 30 palestras apresentadas por especialistas brasileiros, estrangeiros e produtores rurais, irão conferir o resultado de 207 trabalhos da área e na Batalha ILPF Conecta serão apresentadas 92 iniciativas, vindas de 18 estados e 2 outros países.
“Mato grosso do Sul tem se destacado nacionalmente na integração lavoura-pecuária-floresta, e se destacado por que nós temos duas Embrapas fazendo pesquisa, temos uma plataforma de carne carbono neutro, nós temos um ambiente de inovação no Mato Grosso do Sul que permite ao Estado ser um grande líder”. Destacou Jaime.
O Secretário lembrou o recente lançamento  – feito pela Ministra Tereza Cristina – do Plano Setorial de Adaptação e Baixa Emissão de Carbono na Agropecuária, chamado ABC+, com o objetivo é avançar nas soluções tecnológicas sustentáveis para a produção no campo e a melhoria da renda do produtor rural, com foco no enfrentamento da agropecuária às mudanças do clima. “Ao mesmo tempo temos aqui o nosso projeto de carne carbono neutro, uma ação estratégica que é estado carbono neutro”. Completou.
Para Jaime, é de extrema importância um evento mundial que discute serviços ecossistêmicos, agricultura sustentável e mitigação de carbono. “O Brasil recentemente tomou uma posição estratégica e se comprometeu com a neutralização de carbono até 2050 e nós achamos o caminho. Esse congresso mostra exatamente isso. Nos já fizemos uma opção estratégica: Nós temos a inovação e o conhecimento e demostramos com essas ações que na agricultura brasileira não existe esse conflito entre preservação e produção”. Afirmou.
Ao falar da importância das novas tecnologias e da pesquisa, o Secretario fez questão de enfatizar o papel fundamental do produtor rural brasileiro. “Acredito que estamos dando um grande passo para o Brasil demonstrar que encontrou o caminho através desse sistema e essa evolução não seria possível não fosse a dedicação do produtor”.
O Secretário concluiu sua participação na abertura do evento, cumprimentando a todos os realizadores, organizadores, patrocinadores, palestrantes e participantes. “O Congresso será uma excelente oportunidade para troca de experiência e conhecimentos em sistemas de ILPF no Brasil e no mundo e vai propiciar um fórum de discussão baseado em referencial teórico e aplicações práticas que combinam a produção integrada da lavoura, da pecuária e da floresta na mesma área com uso eficiente de insumos, fundamentais para a segurança alimentar do futuro”.