Maracaju registrou 5 tentativas de suicídio em setembro

Foto: Luiz Guilherme/Maracaju Hoje
Luiz Guilherme – Maracaju Hoje
Setembro está chegando ao fim e com ele, o ‘Setembro Amarelo’, mês dedicado a ações de prevenção e combate ao suicídio. O assunto é delicado e merece destaque e muita conversa todos os dias.
Dados apurados pela reportagem do Maracaju Hoje junto ao Caps (Centro de Atendimento Psicossocial) revelam que neste mês, cinco pessoas relataram tentativa de suicídio, entre elas, uma idosa, moradora na zona rural.
O Centro atendeu em setembro 243 pessoas, sendo 31 pacientes novos, e o que chama atenção é que desses, dez chegaram com pensamento suicida.
Elisângela Costa Lima, enfermeira e coordenadora do Caps, e o psicólogo Rivair Farias Santana, reforçam a importância de estar atento a sianis de depressão, ansiedade e pensamentos de morte.
Ao contrário do que muitos pensam e até externam, a ansiedade, depressão, não é frescura, mas doenças que precisam de atenção e ser tratadas. Segundo os profissionais, em Maracaju, desde o início da pandemia da Covid-19 a demanda no Centro de Atenção Psicossocial aumentou consideravelmente.
“Neste ano de 2020 nós atendemos muita gente no Centro em Maracaju, de pessoas que tentaram suicídio, e a pandemia agravou todos os casos que já eram tratados lá, além, claro, de mais gente ter procurado ajuda. Por um lado, é bom, pois é sinal que as pessoas estão atentas, querem se cuidar, mas por outro, demonstra como está difícil esse distanciamento social”, relatam.
“A faixa etária mais afetada por essas doenças e que há registros de suicídios ou tentativas, está entre 15 e 25 anos, chegando também aos idosos que acabam se sentindo excluídos, inúteis, abandonados pela família. Quem passa por tratamento com psicólogo, psiquiátrico precisa da ajuda da família e, se possível, as pessoas que convivem com ela, também passar por uma avaliação, até para o profissional entender o contexto familiar”, pontuaram.
Dados da OMS (Organização Mundial da Saúde) mostram que anualmente, aproximadamente 800 mil pessoas morrem por suicídio no Mundo. Só em Mato Grosso do Sul, foram 88 mortes registradas entre janeiro e agosto deste ano. Ano passado, outras 263 vidas foram perdidas, conforme relatório da SES (Secretaria de Estado de Saúde).
Como já mostrado anteriormente pelo Maracaju Hoje, os sintomas nem sempre são visíveis, mas há alguns sinais como, por exemplo, a pessoa confessa se sentir sem esperança, culpada, com falta de autoestima e tem uma forte visão negativa de vida e futuro. É comum o uso das frases como ‘Vou desaparecer’, ‘Eu não aguento mais’, ‘Vou deixar vocês em paz’, ‘Eu sou um perdedor e um peso pros outros’, ‘Eu queria poder dormir e nunca mais acordar’, ‘É inútil tentar fazer algo para mudar, eu só quero me matar’, ‘Os outros vão ser mais felizes sem mim’.
Serviço
Conversar, desabafar, contar a angústia para alguém, principalmente a um psicólogo, isso evita uma tragédia, por isso, em Maracaju, o Caps disponibiliza um WhatsApp para quem desejar atendimento, é o 9 8471-3481, ou pode ir direto ao Centro, na Rua Francisco Marcondes, número 40.