Luciano Muzzi destaca a vocação de Maracaju ao agronegócio

Luiz Guilherme – Maracaju Hoje
Reeleito para o segundo mandado como presidente da Fundação MS para o triênio 2020-2023, Luciano Muzzi Mendes continua à frente da instituição com o objetivo de dar continuidade aos trabalhos de pesquisa e validação de tecnologias que contribuem ao desenvolvimento da agricultura e pecuária de Mato Grosso do Sul.
Em entrevista ao Mercado Agro, Luciano Muzzi destacou a vocação do município de Maracaju ao agronegócio e os avanços tecnológicos no setor que mais cresce e mesmo diante da pandemia da Covid-19 continua trabalhando e abastecendo o Brasil.
“Mato Grosso do Sul e Maracaju são agrícolas, e por meio da tecnologia, das ações que a Fundação MS continuou desenvolvendo de forma online por causa da pandemia, levando informação de qualidade e precisão aos produtores rurais, faz com que tenhamos uma economia pujante, e isso reflete na sociedade com a geração de empregos”, pontuou Muzzi.
MAIS INFORMAÇÃO – Ainda mencionando a tecnologia, o presidente ressaltou o ‘dia de campo online’. Na avaliação de Luciano, trabalhando de forma virtual, as informações chegam a mais produtores, o que não acontecia antes, se considerado o fato que nem todos os produtores participavam das atividades.
“Esse momento que estamos passando [pandemia], é um desafio, porém seguimos com o nosso trabalho de continuidade às ações desenvolvidas pela Fundação, de passar aos agricultores, como já citei, precisão nas informações, pois isso contribui para o produtor investir de forma correta sabendo que terá bons e grandes resultados”, pondera.
SHOWTEC – Considerado o maior evento do agronegócio no Estado, Luciano Muzzi revelou com exclusividade ao Mercado Agro, que a edição 2021 do Showtec, por enquanto, está mantida. A feira que reúne produtores rurais de todo o MS, e acontece anualmente em Maracaju, em janeiro, na sede da Fundação, apresenta novidades do segmento, resultados de pesquisa aos participantes.
“O Showtec 2021 está mantido e começaremos a trabalhar para a edição do próximo ano em breve, mesmo com a pandemia da Covid-19, mas é claro, se mais para frente, vermos que não há condições de realizar, pois pode trazer risco à saúde, então suspenderemos o evento, no entanto, até agora, a feira está mantida”, destacou o presidente Luciano Muzzi.
PAPEL IMPORTANTANTE – Luciano comentou também sobre a importância da Fundação MS para Maracaju, assim como para todo o Mato Grosso do Sul.
A Fundação MS é uma instituição de pesquisa, ou seja, fundamental para o agronegócio, pois não dá para separar o segmento da tecnologia. Todo o resultado do agronegócio é decorrente das pesquisas realizadas, dos resultados precisos. E nesse segundo mandato como presidente da Fundação, esse é meu intuito, dar continuidade às pesquisas desenvolvidas, levar sempre mais conhecimento aos produtores, contribuindo para bons resultados”, enfatizou.
ESTRUTURA – O novo Conselho de Administração da Fundação MS conta com Juliano Schmaedecke como vice-presidente e Daniel Franco Pereira como diretor financeiro. Completam o quadro, os produtores rurais Lucas da Rocha, Elvio Rodrigues, Luciano Pompilio, Krjin Wielemaken, representantes das instituições mantenedoras, sendo Celso Ramos Regis e Sadi de Pauli pela OCB, Artêmio Olegário Júnior e Christiano Binz pela Aprosoja/MS e, por fim, Maurício Saito e Luis Alberto Moraes Novaes representando a Famasul.
Quanto ao Conselho Fiscal, participam Gabriela Azambuja, Aristides Ramos, Fabio Caminha, Ana Nery, Fernando Casali e Leôncio Brito Neto. Já o Conselho Técnico-Científico é composto por pesquisadores da Fundação MS, produtores rurais, engenheiros agrônomos, e representantes das mantenedoras institucionais – Sistema Famasul, Aprosoja MS e OCB/MS. São eles: Márcio Beukhof, Roberto Cottica, José Assir Lara Júnior, Gilberto Bernardi, Isadora Rodrigues, Bruno Scheeren, Roberto Neto, Guilherme Asmus, Ademir Zimmer, João Dacrose, André Dobashi, Antônio Meireles (Tuca), José Tozzi Filho, Douglas Gitti e André Bezerra.

Luiz Guilherme

Publicitário, pós-graduado em Comunicação e Jornalismo, jornalista do Jornal Maracaju Hoje e colunista do Mercado Agro