Banco do Brasil de Maracaju libera mais de R$ 800 milhões em crédito rural

Fachada da agência do Banco do Brasil de Maracaju, uma das principais agências que trabalha com crédito rural. Foto: Maracaju Hoje
Da Redação
Montante foi disponibilizado nos últimos oito meses, durante a pandemia
A agência do Banco do Brasil de Maracaju (MS) liberou, em oito meses durante a pandemia da Covid-19, mais de R$ 800 milhões de reais em crédito rural no município e região, atendendo desde pequenos à grandes produtores rurais, agroindústrias e cooperativas.
As linhas de crédito rural disponíveis são divididas em Investimento, Custeio e Comercialização. Na linha de Investimento, o produtor pode financiar maquinário, implementos, estruturas e armazéns, e correção do solo; na linha de Custeio, o financiamento é direcionado, principalmente, para o plantio da soja e do milho, e custeio da pecuária, concentrando a linha de maior fatia de créditos rurais do Banco do Brasil. E, na linha de Comercialização, o crédito é voltado para aquele produtor que trabalha com a venda do grão em estoque.
Na linha de Custeio do Banco do Brasil, o produtor rural tem, em média, um ano para pagar, já nas linhas de Investimento, esse prazo pode chegar há 15 anos, dependendo do que estiver financiado.
De acordo com o gerente geral do Banco do Brasil, agência de Maracaju, Rafael Remonti, o valor disponibilizado em crédito rural este ano, de março à outubro, foi em torno de 20% maior do que o valor do ano passado, neste mesmo período. Segundo o gerente, isso se deve à forte demanda na cidade e à disponibilidade de recursos por parte do Banco.
“A cidade de Maracaju já mostrou o potencial que tem no agronegócio, por ser a 14ª cidade do país em produção agrícola e a primeira do Estado em produção, e o crédito rural é essencial para que o produtor faça seu planejamento e invista na lavoura e na sua propriedade”, destacou Rafael Remonti.
Para ele, o município é berço de tecnologia no agro, “vejo que aqui tudo está na frente”, diz e complementa: “O papel do Banco do Brasil é de ser parceiro do produtor , apoiar o desenvolvimento e vinda de novas tecnologias para o campo. Atualmente, atendemos 600 clientes rurais e percebo que a aplicação de recursos vem crescendo e nós, aqui, não somos diferentes, acompanhamos o crescimento do agro apoiando o produtor”.
Outro apoio importante oferecido pelo Banco do Brasil é no comércio local. Segundo o Banco do Brasil, neste período da pandemia, também foram disponibilizados financiamentos de salários, de 13º, linhas de crédito voltadas para atender o segmento do comércio e de serviços, “impulsionando ainda mais a economia de Maracaju”, reforça Remonti.