Armazenagem de produtos agrícolas é um desafio para o país

Em palestra realizada nesta quinta-feira (29), em Brasília, o deputado federal Evair de Melo (PP-ES) criticou a falta de instrumentos para que os produtores rurais possam ser incentivados e, ao mesmo tempo, possam reduzir as perdas de grãos. “Nós temos muita política de incentivo à produção que é ‘empurrada’. Você produz e pergunta ‘e agora?’ Não tem caminhão, não tem estrada, não tem câmara fria, não há armazéns e o produtor acaba se perdendo”.

Vice-presidente da Comissão de Agricultura da Câmara, Evair foi um dos convidados do Seminário Internacional sobre Perdas na Armazenagem e Transporte de Grãos, realizado  pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) em parceria com a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO).

O convite ao parlamentar capixaba foi feito por seu trabalho no Centro de Estudos e Debates Estratégicos da Câmara (Cedes), que resultará no lançamento do livro “Perdas e Desperdícios de Alimentos: Estratégias de Redução”, no dia 12 de dezembro. O parlamentar capixaba é o relator da publicação, na qual serão apresentados números aprofundados do prejuízo que o desperdício causa ao país.

Armazéns

Entre 2013 e 2017, a armazenagem em fazendas passou de 13% para 15% da produção anual de grãos. Em países como o Canadá, por exemplo, esse número chega aos 80%. Evair explicou que, apesar do aumento do número de propriedades rurais que realizam a armazenagem, ainda temos um número abaixo do ideal. “É um desafio nosso. Não temos uma política de armazenagem no Brasil. Somos um país produtor de alimentos, de grãos, de carne e o Governo não criou essa inteligência ao longo da história e aí nós temos um déficit”.

Na palestra, o deputado citou algumas iniciativas do Cedes voltadas à redução das perdas de grãos. Entre elas, estão a criação de uma Política Nacional de Educação Alimentar e Nutricional do Consumidor com o objetivo de desenvolver uma consciência para o consumo adequado e responsável de alimentos, e a elaboração pelo Governo Federal de um Plano Nacional de Armazenagem de Grãos, com atenção especial à armazenagem dentro das fazendas. Evair também reiterou a importância do Governo Federal dar mais apoio à agricultura, que tem sido o pilar da economia brasileira, mesmo com a crise. “Nós somos um país rural. Quando a maré está alta, todos estão sorrindo. Mas quando a maré da economia brasileira abaixou, a agricultura foi quem continuou forte e produtiva”.

fonte: Agrolink