Alvo de ação da PF será intimado para prestar esclarecimento sobre fake news

Hoje de manhã houve mandados de busca e apreensão na casa do jornalista Denílson Pinto

Na mira da Polícia Federal, o jornalista Denílson Pinto será intimado para prestar esclarecimento sobre perfis falsos nas redes sociais e vinculação notícias mentirosas durante a eleição. Agentes federais cumpriram nesta manhã mandados de busca e apreensão na casa dele – localizada na Rua Ciríaco Maymone, na Vila Bandeirantes, em Campo Grande. Lá, foram apreendidos HDs, celular e notebook.

O mandado de busca e apreensão foi cumprido pela Justiça Eleitoral 48ª Zona Eleitoral de Chapadão do Sul para apurar eventual local de produção de notícias falsas, as chamadas “fake news”. Denílson não estava em casa no momento do cumprimento do mandado de busca e apreensão. A polícia foi recebida pela esposa dele. A reportagem tentou falar com Denílson no local e por telefone, mas não conseguiu ainda não conseguiu contato. Detalhes sobre a investigação não foram repassados.

Fake News – No mês passado vários mandados de busca e apreensão de computadores foram cumpridos para investigar a instalação de uma “central de fake news” durante a campanha. Um dos cumprimentos de mandado de busca e apreensão foi na casa e escritório do publicitário Júlio Cabral, autorizado pela Justiça Eleitoral a pedido da coligação do candidato Reinaldo Azambuja (PSDB), que denunciou a existência de locais especializados na produção de notícias falsas para atingir o governador.

Fonte: Campo Grande News